Sábado, 24 de Julho de 2021
** *****-****
Saúde Novembro Azul

Novembro Azul, nós abraçamos essa causa

Durante o mês de Outubro rolou a Campanha Outubro Rosa. Agora no mês de novembro as coisas mudam de cor e passar a ficar azuis. O Novembro Azul é uma importante campanha de combate ao câncer de próstata e conscientização da importância de exames regulares e diagnóstico precoce.

05/11/2017 01h47 Atualizada há 4 anos
1.529
Por: Marcio Demari Fonte: Psicologia para curiosos
Novembro Azul, nós abraçamos essa causa
Novembro Azul, nós abraçamos essa causa

Como ele começou e por quê o símbolo é um bigode?

No exterior a campanha é chamada de Movember (Moustache + Novemberem inglês. Bigode e Novembro). Começou em um Pub, na Austrália, em 1999. Um grupo de amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. O mês de novembro foi o escolhido justamente por comemorar no dia 17 o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

A campanha foi um sucesso, alguns anos depois o país todo estava participando e foi criada o Movember Foundation Charity em 2004. A ideia então era que os homens deixassem o bigode crescer durante todo o mês de novembro (as mulheres davam seu apoio usando a cor azul ou bigodes falsos) para espalhar a conscientização da importância do cuidado a saúde masculina, com foco principal no câncer de próstata e depressão. Além disso, diversos eventos de arrecadação de fundos foram criados.

Hoje a campanha já é mundial, inclusive o bigode se tornou pouco para os participantes. Atualmente é comum o movimento levar o nome de “No Shave November” que seria, em tradução livre, Novembro sem se barbear. Durante esse período os envolvidos cultivam não mais só o bigode, mas também a barba. Alguns países continuam com o nome original (Movember ou No Shave November) e alguns – como o Brasil – utilizam o nome Novembro Azul, já que além do bigode a cor azul é símbolo da Campanha. A ideia é o máximo de pessoas usarem a cor azul, o bigode e a barba para deixar os “desentendidos” curiosos do motivo e então a partir dessa curiosidade espalhar a conscientização sobre a prevenção ao câncer de próstata através dos exames regulares e a atenção à saúde masculina.

No Brasil

Quem trouxe a campanha para o Brasil foi o Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia. A campanha ainda está crescendo por aqui, mas no ano passado foram realizadas 2.200 ações oficiais em todo o país e, assim como no Outubro Rosa, há a bela iluminação de pontos turísticos. Diversas celebridades e instituições apoiam a campanha e muitos eventos são criados para espalhar informação e arrecadar dinheiro para a causa. Com toda essa iniciativa, hoje a Campanha Novembro Azul faz parte do calendário nacional de prevenções.

Sobre o câncer de próstata

A próstata é uma glândula no aparelho reprodutor masculino com a função principal de produzir o esperma. O câncer de próstata é quando as células desse órgão começam a se multiplicar de forma desordenada.

Estatísticas indicam que:

  • Esse é o segundo tipo de câncer mais mortal entre os homens.
  • Um em cada seis homens é alvo da doença.
  • Há um diagnóstico de câncer de próstata a cada 7,6 minutos.
  • Há um óbito por câncer de próstata a cada 40 minutos.
  • É o sexto tipo de câncer mais frequente no mundo.

 A doença em seu início não apresenta nenhum sintoma, por isso é de suma importância a realização de exames de toque e de sangue periódicos. O exame de sangue NÃO substitui o de toque, visto que muitas vezes a doença não é detectada a partir do sangue, assim, os exames são complementares e devem-se fazer ambos.

 Normalmente, os homens são mais resistentes a cuidar de sua saúde de forma preventiva e procurar um médico regularmente. Por isso na maioria das vezes a doença é descoberta tardiamente, apenas quando os sintomas começam a aparecer. E 95% dos casos de câncer de próstata já se encontram em estágio muito avançado e grave quando os sintomas começam a aparecer. Por isso é tão importante prevenir-se e descobrir a doença na fase inicial, quando as chances de cura são grandes.

Mas, quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns – que como já dito anteriormente só aparecem na fase avançada da doença – são: vontades urgentes e repentinas de urinar, dificuldade para urinar, diminuição no jato de urina, aumento da frequência urinária, dores corporais e ósseas, insuficiência renal e fortes dores.

Prevenção

Não existe uma forma de se tornar imune à doença. Por isso os exames de sangue e toque periódicos são tão importantes, eles possibilitam o diagnóstico precoce e o tratamento efetivo – além de menos invasivo – aumentando as chances de cura.

A doença atinge principalmente homens acima dos 50 anos de idade e por isso homens nessa faixa etária devem realizar os exames anualmente. Além disso, homens com história de câncer na família correm mais risco, exigindo o início dos exames anuais aos 45 anos de idade.

Mas existem alguns hábitos para diminuir os riscos da doença:

  • Uma dieta saudável. Rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais. Evitando gorduras, principalmente de origem animal.
  • Atividade física. Ao menos 30 minutos, 5 vezes na semana.
  • Controle de Peso. Evitar a obesidade e manter o peso adequado ao seu corpo.
  • Diminuir o consumo de álcool. É indicado que o homem limite-se à apenas duas taças diárias.
  • Não fumar. Essa é a principal regra para evitar qualquer tipo de câncer.

 Participe você também do Novembro Azul e espalhe a conscientização da importância dos exames periódicos, da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Anúncio
Florianópolis - SC
Atualizado às 22h44 - Fonte: Climatempo
18°
Alguma nebulosidade

Mín. 14° Máx. 24°

18° Sensação
17 km/h Vento
77% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (25/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Segunda (26/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Mais lidas
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias